2018 é o ano em que futebol volta com tudo no Brasil!

Bem no comecinho de Janeiro desse ano, as manchetes que correram em todos os jornais e portais de notícias eram as de que Coutinho saiu do Liverpool e zarpou para o Barcelona em valor ($$$$) recorde ainda. 140 milhões de euros. Se formos analisar, esse valor seria até algo comum. Um craque troca um grande clube por outro com mais ambições. Nada de surpresa aí, porém, algo deve ser destacado.

Como essa foi a segunda maior transação da história do futebol, o Brasil começa agora a ter um espacinho no pódio da gastança de dinheiro. Mas aí, surge o questionamento: o que tem de tão especial nisso? É simples, o Brasil volta a ser o protagonista no cenário empresarial do esporte mais popular do mundo. Em tempo de Copa do Mundo na Rússia, o futebol brasileiro ganha uma moral que até pouco tempo atrás seria inimaginável ao se considerar os resultados horríveis recentes, ainda mais em ano de copa.

Ano de copa do mundo pra gente que é brasileiro, é algo sagrado . O verde, amarelo azul e branco ganham as ruas, hinos chiclete são feitos para apoiar nosso time, dia de jogo é feriado. É diferente, o Brasil para. Toda essa atmosfera criada em torno da nossa seleção se deve pelos seus próprios méritos, afinal, única seleção pentacampeã e com verdadeira legião de craques que desfilaram suas habilidades no torneio, o Brasil construiu sua imagem como a maior das grandes seleções. E o clima é esse aí mesmo, a gente já entra com otimismo aguardando o mundial. Porém, nos últimos anos um ar de pessimismo e desvalorização da atual geração foi ganhando espaço na opinião pública e dos torcedores. Muito disso, claramente, se deve pela nossa eliminação na copa disputada aqui em 2014. O 7 a 1 doeu (e ainda dói) e de fato, contribuiu para algumas reflexões acerca dos rumos do futebol mais tradicional do mundo.

Mas não foi só o terrível 7×1 que foi a principal causa desse pessimisto e desmotivação com a seleção. Dunga (que assumiu o comando técnico do Brasil após todo o turbilhão da derrota para a Alemanha), não exibiu nem bons resultados em campo, nem bom desempenho. Foi difícil. As eliminações foram muito precoces na Copa América 2015 e na Copa América Centenário 2016 e elas só pioraram ainda mais a reputação da seleção ao abismo da concepção do torcedor brasileiro. E então, no meio dessa confusão toda e falta de esperança, surgiu o Tite. O herói que herói que classificou a seleção brasileira para o mundial.

Clóvis Acosta, também conhecido como Gaúcho da copa. Torcedor símbolo da conquista do tetra e do penta.

 

Não podemos perder as esperanças!

É impossível comentar dessa ascensão de patamar sem citar o Tite. Fora o aspecto tático, muito importante na construção de seu jogo, ele trouxe a confiança em jogadores que antes eram sequer convocados ou lembrados. E ai entra o fator individual nessa onda de bons agouros do nosso futebol.

Vamos pegar por exemplo o Paulinho (antes no futebol chinês), que virou uma peça fundamental no Barcelona. Paulinho está vivendo o melhor momento de sua carreira, com 7 gols no campeonato espanhol e ainda foi muito elogiado pelos companheiros de clube, técnico, e jornalistas espanhóis. Seu estilo de jogo traz ao Barça o jogo penetrante nos momentos em que é necessário quebrar linhas de defesa.

Outro jogador que também estourou com essa boa fase do futebol da selecção foi o Gabriel Jesus. Em 2016, quando ainda jogava no Palmeiras (em sua estreia pela seleção contra o Equador), marcou 2 gols e acabou com a longa jornada por um camisa nove digno na seleção. Sem contar que quando ele desembarcou na Inglaterra, Guardiola morreu de amores por ele. Gabriel chegou fazendo o que melhor sabe fazer e a torcida do Manchester City o colocou como o maior tesouro do elenco do time. O fato de Gabriel ter revezado com o talvez maior ídolo da história do clube, Aguero, só marcou pontos positivos em sua carreira.

É válido citar também nesse emaranhado de craques vivendo grande fase toda a legião brasileira do PSG. Temos o Thiago Silva, Marquinhos, Neymar e Daniel Alves juntamente com outros craques colocam o time francês em condições de disputar o protagonismo.

Thiago como capitão e líder da melhor defesa da primeira fase da Champions League é nome consolidado. Marquinhos, também membro da defesa, cada vez se coloca mais entre os melhores defensores da atualidade, completo e seguro ganhou a confiança da torcida. Daniel Alves (o melhor lateral-direito do mundo) é o jogador com mais títulos oficiais da história do futebol (35) junto com Giggs e Maxwell. Sua presença no time serviu de vantagem na negociação entre PSG e Neymar.

E por fim, Neymar, minha gente! Esse fera merece até um parágrafo especial inteirinho para ele!

Neymar foi o grande protagonista do último semestre do futebol mundial. Foi o jogador mais caro da história. Esse preço vale à pena, pois ele não vem decepconando! Neymar lidera o Paris-Saint-German rumo ao topo do futebol mundial. Porém na Seleção, não teve seu melhor ano, mas quando o trio se formava (Neymar, Coutinho e Jesus), mandava muito bem. É talvez um dos poucos jogadores que todos esperam boas coisas na Copa e no decorrer do ano. 2018 vai ser um ano de provação para ele. Ainda mais com Cristiano Ronaldo em baixa e Messi tendo que reformular seu estilo de jogo junto com o Barcelona, sobra pra ele a responsabilidade de fazer todo o possível para conseguir o que sempre quis: a consagração do prêmio de melhor do mundo.

Mas o futebol não vive so de Europa né?!

Aqui, o Brasil, também teve um 2017 incrível! Tivemos desde o Botafogo eliminando campeões continentais até o indiscutível título do Grêmio, passando pelo vice-campeonato do Flamengo na Sul-Americana.

Os destaques individuais ficaram por conta de Luan e Arthur, do Grêmio, Paquetá (Flamengo) e o técnico do Botafogo, Jair Ventura. Essa galera toda esteve na crista da onda do futebol latino.

Esse ano, reserva talvez um ano de muita expectativa em volta do futebol brasileiro como um todo, seja na Copa ou no futebol europeu, as perspectivas são as melhores possíveis. O único problema é que a decepção tende a ser proporcional também. Apesar de tudo, vamos torcer para que esse clima de copa se mantenha até depois do mundial, com muita comemoração e comprovação da retomada de patamar da nossa seleção!!

Fontes:

Confira os jogadores que vestiram a camisa do Barcelona e Liverpool

https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/liverpool-estuda-volta-de-suso-para-reforcar-time-apos-saida-de-coutinho.ghtml

https://extra.globo.com/esporte/tite-volta-afirmar-que-neymar-vai-superar-messi-cr7-como-melhor-do-mundo-ele-vai-chegar-21690558.html