O futebol é um esporte que demanda muito fisicamente de seus praticantes., por isso estão sujeitos a lesões frequentes. O tempo no departamento médico varia conforme o tipo e a gravidade da contusão, que muitas vezes é acidental, pelo constante contato físico entre jogadores. Conheça aqui as lesões mais comuns que eles podem sofrer.

Por sempre estarem em movimento, os jogadores de futebol estão mais propensos a sofrer diversos tipos de lesões, que geralmente resulta no afastamento dos atletas nas competições. As lesões mais comuns de acontecer são as da região das pernas.

Lesões de futebol podem acontecer com atletas em qualquer nível e em qualquer idade. Atividades como corrida, giro, deslizamento e chute se prestam a certos tipos de lesões que geralmente ocorrem entre jogadores de futebol. Compreender essas lesões pode ajudá-lo a ser proativo na prevenção deles e tomar medidas para acelerar o processo de recuperação quando eles não acontecem.

Confira as lesões mais comuns:

Rosto

Lesões na cabeça, no pescoço e no rosto incluem cortes e contusões, fraturas, entorses do pescoço e concussões. Uma concussão é qualquer alteração no estado mental de um atleta devido a traumatismo craniano e deve ser sempre avaliada por um médico. Nem todos aqueles que experimentam uma concussão perdem a consciência. Apalpe seu rosto e sinta o osso bem embaixo do seu olho. É o osso zigomático, que vai até a mandíbula, formando um vão sob ele. Muitos jogadores costumam usar os braços para proteger a bola e às vezes, com uma cotovelada, afundam esse osso.

 

Canela

É a lesão mais comum no futebol. Antigamente, quando o uso de caneleiras não era obrigatório, elas eram ainda mais típicas. Em casos de fratura da tíbia, é comum que a fíbula também seja afetada, afinal é um osso muito mais fino e que nem sempre é protegido pelas caneleiras.

 

Fratura por estresse

Mais um tipo de lesão causado por movimentos repetitivos, que apesar de gerar muita dor, não é detectado no raio X. Os ossos que mais sofrem por estresse são os do pé, que são mais fininhos e não param de se movimentar.

 

Joelho

Os movimentos de rotação são os culpados pelas lesões nessa área. As mais comuns são rompimentos (total ou parcial) do ligamento cruzado anterior, do ligamento colateral-tibial, e do meniscom . Eles funcionam como elásticos que se esticam com a rotação da perna. Quando são sobrecarregados, eles rompem e é preciso reconstituí-los usando outros tendões, como o de trás da coxa.

 

Tornozelo

Assim como o joelho, também sofre com a rápida movimentação do futebol. Para piorar, os tornozelos estão mais vulneráveis a pancadas e aos buracos do campo. As lesões mais comuns são os entorses nos ligamentos que conectam os pés aos ossos da perna.

 

Coxa

O músculo é feito de várias fibras que, na hora do movimento, escorregam umas sobre as outras. Quando o movimento sai em harmonia ocorre um estiramento. Durante o chute, por exemplo, o músculo está contraído para produzir a força contra a bola e, de repente, você o estica. Os músculos posteriores são as principais vítimas. Eles podem simplesmente travar ou mesmo se romper.

 

Púbis

O é um dos mais sobrecarregados no futebol. O movimento repetitivo nessa região provoca uma inflamação no tendão que junta o músculo e o osso.

Como tratar as lesões?

A participação do jogador deve ser interrompida imediatamente até que qualquer lesão seja avaliada e tratada adequadamente. A maioria das lesões são menores e podem ser tratadas por um curto período de descanso e gelo.

Se um profissional de saúde treinado, como um médico esportivo ou treinador atlético, está disponível para avaliar uma lesão, muitas vezes uma decisão pode ser tomada para permitir que um atleta continue jogando imediatamente. O atleta deve voltar a jogar somente quando a habilitação é concedida por um profissional de saúde.

As lesões por uso excessivo de algum membro do corpo, podem ser tratadas com um curto período de descanso, o que significa que o atleta pode continuar a realizar ou praticar algumas atividades com modificações. Entre em contato com seu médico para o diagnóstico e tratamento adequado de qualquer lesão que não melhora após alguns dias de descanso.

Você deve retornar somente quando a permissão para voltar dentro de campo é concedida por um profissional de saúde.

Como as lesões de futebol podem ser previnidas?

– Faça um exame físico pré-temporada e siga as recomendações do seu médico.

– Esteja ciente de condições de campo precárias que podem aumentar as taxas de lesão

– Hidrate-se adequadamente – esperar até que você esteja com sede é muitas vezes muito tarde para se hidratar corretamente

– Preste atenção às recomendações ambientais, especialmente em relação ao clima excessivamente quente e úmido, para ajudar a evitar doenças por calor

– Prepare-se fisicamente- as taxas de lesões são maiores nos atletas que não se preparam adequadamente fisicamente.

– Após um período de inatividade, volte gradualmente ao futebol através de atividades como condicionamento aeróbico, treinamento de força e treinamento de agilidade.

– Fale com um profissional de medicina esportiva ou treinador atlético se você tiver alguma preocupação sobre lesões ou estratégias de prevenção delas

– Se cansou, peça para ser substituído. Muitas das lesões no futebol amador ocorrem quando as pernas já não obedecem mais à vontade do jogador

– Praticar apenas o futebol uma vez por semana é extremamente perigoso, pois esse esporte tem alto impacto e alta carga emocional envolvida, o que pode levá-lo a desafiar seus limites físicos a cada jogada e, com isso, comprometer suas articulações

– Realize exercícios de aquecimento antes

– Alongue-se sempre lantes de praticar exercícios

– Quando alongar, não dobre os joelhos. Mantenha a sola inteira dos pés apoiada no chão

– Use calçados adequados, que sejam estáveis e absorvam impacto

– Exercite-se em superfícies lisas e planas. Evite pisos de asfalto e concreto

– Ao flexionar os joelhos, não os dobre além de 90 graus;

– Quando saltar, caia com os joelhos flexionados

– Não se sobrecarregue

– Evite ser um “esportista de fim-de-semana”. Distribua os exercícios ao longo de toda a semana

– Equipamentos de proteção

Os mais usados são caneleira, tornozeleira e bermuda térmica. Muitas caneleiras já têm uma tornozeleira acoplada, mas, para dar mais firmeza, os jogadores geralmente fazem uma “botinha” no tornozelo com uma faixa.

Viu, só? Vida de jogador é pesada, né? Tome os devidos cuidados para não ficarem longe do campo!

Gente, quem aí já se machucou jogando bola?

Deixe seu comentário!

Fontes:

http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/vida/noticia/2012/09/entenda-as-principais-lesoes-causadas-pela-pratica-do-futebol-3875897.html

http://blog.gameready.com/blog/what-are-the-most-common-injuries-in-soccer

http://physioworks.com.au/Injuries-Conditions/Activities/soccer-injuries

http://www.educacaofisica.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=355