Às vezes, um jogador se destaca jogando no Brasil mas quando desembarca no velho continente para viver o sonho de jogar na Europa não consegue deslanchar… Conheça alguns desses jogadores.

Lá pelas décadas de 80, 90 e início dos anos 2000, a trajetória natural dos melhores jogadores brasileiros era construir uma carreira de sucesso no futebol brasileiro, se tornar ídolo de uma das maiores torcidas do país, entrar para a seleção e só depois brilhar com a camisa de um time europeu. Porém, nem todo mundo conseguia fechar esse ciclo. Uns jamais se firmaram na seleção, outros fracassaram completamente internacionalmente.

Confira abaixo alguns jogadores brasileiros que fizeram muito sucesso por aqui, mas que, por indisciplina, dificuldade de adaptações ou limitações táticas, tiveram passagens apagadas pelo futebol da gringa.

Fracassos

Wikipedia

Vampeta:  

PSV Eindhoven (HOL): 1994-97

VVV Venlo (HOL): 1995

Inter de Milão (ITA): 2000

Paris Saint-Germain (FRA): 2001

O volante saiu novinho do Brasil e ficou na Holanda dos 20 aos 23 anos. Ele só retornou à Europa anos mais tarde, quando já tinha se consagrado como integrante do Corinthians que ganhou tudo no final da década de 1990. E foi aí que ele fracassou. Quando teve sua passagem pela Inter de Milão, teve fama no time de “maiores micos” do futebol italiano montado pela revista “Guerin Sportivo” em 2015. A trajetória no PSG também não foi muito diferente. Vampeta passou seis meses em cada um desses clubes. Depois, voltou ao Brasil para defender o Flamengo.

 

Wikipedia

Marcelinho Carioca

Valencia (ESP): 1997

Ajaccio (FRA): 2004-2005

Um dos maiores cobradores de falta do planeta na década de 90, Carioca teve duas experiências no futebol europeu: uma na Espanha e outra na França, e a carreira não deslanchou em nenhuma delas. A mais expressiva foi a passagem pelo Valencia quando foi  contratado por US$ 7 milhões. Marcelinho era uma das apostas do time para fazer frente a Real Madrid e Barcelona, mas ficou a maior parte do tempo no banco de reservas. Claro que ele não gostou da situação e não demorou muito para ele ser resgatado pela FPF (Federação Paulista de Futebol), que comprou seu passe e realizou uma promoção para definir qual seria seu destino, o “Disque Marcelinho”, que o devolveu ao Corinthians.

 

 

Wikipedia

Viola

Valencia (ESP): 1995-1996

Gaziantepspor (TUR): 2002-03

Nos anos 90, o Valencia definitivamente não teve sorte com jogadores brasileiros.

Dois anos antes de Marcelinho Carioca, o clube investiu um valor recorde de US$ 4 milhões para ter o então ídolo do Corinthians. Viola até fez seus golzinhos na Espanha, mas não conseguiu se adaptar à vida na Europa. Suas entrevistas falando que vivia à base de bolachas e iogurtes no novo país foram memoráveis. Com dificuldade de relacionamento com os companheiros de time e após bater boca com o capitão do Valencia, Viola acabou negociado com o Palmeiras na temporada seguinte a da sua chegada à Espanha.

 

Google Imagens

Luizão

La Coruña (ESP): 1997-1998

Hertha Berlim (ALE): 2002-2004

Campeão mundial com a seleção brasileira na Copa de 2002, Luizão foi artilheiro do Brasileirão de 1999 e da Libertadores de 2000. mas não conseguiu chegar a uma dezena de gols na soma das suas duas passagens pelo futebol europeu.

Na primeira, Luizão foi fazer companhia a Djalminha, seu parceiro dos tempos de Palmeiras, no La Coruña, mas não passou perto de alcançar o mesmo sucesso do mei

ia. Depois do penta, o centroavante teve uma nova oportunidade no Velho Continente, mas também não deixou saudades no Hertha Berlin.

 

Wikipedia

Ricardinho

Bordeaux (FRA): 1997-1998

Middlesbrough (ING): 2004

Besikitas (TUR): 2006-2008

Ricardinho foi um dos meias mais talentosos do futebol brasileiro na virada do século 20 para o 21. Infelizmente ele não teve na Europa nem 10% do sucesso que fez por aqui, especialmente durante o período em que defendeu o Corinthians (1998 a 2002).

Das três passagens que ele teve na europa, a pior foi a pelo Middlesbrough. Em uma época em que brasileiros eram raridade no futebol inglês, Ricardinho não conseguiu emplacar seu jogo de passes curtos em um time bem chegado à ligação direta e pouco jogou por lá.

 

Google Imagens

Mineiro

Hertha Berlim (ALE): 2007-2008

Chelsea (ING): 2008-2009

Schalke 04 (ALE): 2009-2010

TuS Koblenz (ALE): 2011-2012

Herói do último título mundial conquistado pelo São Paulo, em 2005, o volante chegou à Europa já veterano, aos 32 anos, e ficou por lá até o fim de sua carreira. Mineiro até que fez um papel razoável no Hertha Berlim (seu primeiro clube na europa). Ele foi levado para o Chelsea por meio de Felipão e mal jogou na temporada que passou na Inglaterra e já tinha ido para Schalke 04. Em 2011, disputou a quarta divisão alemã pelo nanico Koblenz antes de anunciar a aposentadoria.

Ainda bem que ainda temos jogadores que se destacaram lá fora!

Confira agora jogadores que tiveram um sucesso absoluto na Europa

Wikipedia

Neymar

Surpresos? Claro que não! O craque de 25 anos é o exemplo vivo de que dedicação aliada à esforço e disciplina tem tudo pra dar certo. O antigo Barcelona zarpou para o PSG e bateu o recorde ao custar € 222 milhões e ultrapassou Messi como o jogador mais caro do planeta.

Neymar já tem uma história de sucesso na Seleção Brasileira. A trajetória do jogador com a camisa da equipe nacional se iniciou em julho de 2010, quando ainda tinha 18 anos.

O pior momento de Neymar com a camisa da Seleção Brasileira foi na Copa América 2015. Expulso por conta de uma agressão a Murillo depois do jogo contra a Colômbia, na fase de grupos do torneio, ele recebeu longa suspensão da Conmebol e foi bastante criticado pela imprensa.

A volta por cima do craque ocorreu no ano seguinte à Copa América. Líder da equipe na Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016, Neymar deu a tão sonhada medalha de ouro ao país. Ele ainda se transformou no principal nome do time de Tite, líder das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo 2018, e marcou o 50º gol pela Seleção Brasileira.

 

Wikipedia

Coutinho

Phillipe Coutinho é um dos meio-campistas mais talentosos do mundo, com o potencial de melhorar ainda mais. O brasileiro mostrou seu talento e classe no mais alto nível com o clube Liverpool e com o lado brasileiro. Coutinho começou sua jornada de futebol em sua cidade natal com Vasco de Gama. Com apenas 18 anos, mudou-se para a Europa para começar uma nova fase de sua carreira nos gigantes da Serie A, o Inter de Milão, com quem ele iria para fazer sua estreia na Liga dos Campeões. Depois duas temporadas e meia em Milão e seis meses em Barcelona com o outro clube local, Coutinho fez seu caminho para a Premier League quando ele assinou para o Liverpool em janeiro de 2013. Agora em 2018, Philipe realizou seu sonho de jogar pelo Barça.

 

Wikipedia

Ronaldinho Gaúcho

O craque foi revelado pelo Grêmio e ficou conhecido na final do Gauchão de 1999, quando, aos 17 anos, aplicou dribles incríveis no Dunga e colaborou para a conquista do título do torneio. No mesmo ano, ele foi convocado para a Copa América do Uruguai e assombrou o mundo ao, logo na estreia, contra a Venezuela, fazer um golaço após chapelar o zagueiro e bater de primeira.

Vendido à Europa, o camisa 10 primeiro defendeu as cores do PSG, mas foi no Barcelona que ganhou tudo o que poderia ganhar.

Jogou na Catalunha entre 2003 e 2008, marcou 94 gols e se transferiu para o Milan. Voltou ao Brasil para jogar no Flamengo e não foi bem. Recuperou o bom futebol no Atlético-MG, onde teve papel preponderante para a conquista da Libertadores. Jogou ainda no Querétaro, do México, e praticamente encerrou a carreira no Fluminense após apenas nove jogos em 2015.

 

Fontes:

http://www.goal.com/br/not%C3%ADcias/neymar-ultrapassa-messi-e-se-torna-o-jogador/ly3uxijkbh8u1ei0wp5hcsga6

https://www.df.superesportes.com.br/app/noticias/futebol/futebol-internacional/2017/06/14/noticia_futebol_internacional,61869/melhores-jogadores-brasileiros-europa.shtml