Enfim chegou o ano da Copa do Mundo 2018, o ano da Copa da Rússia. Um ano sagrado para os amantes do futebol!

Em 2009 a Rússia manifestou pela primeira vez a sua vontade de sediar uma copa do mundo, o então primeiro ministro Vladmir Putin fez um comunicado oficial e nomeou um antigo ministro do esporte russo para ser líder do comitê organizador do evento.

Em 2 dezembro de 2010, o comitê da FIFA elegia a Rússia como país sede da copa do mundo 2018, superando Portugal e Espanha, Bélgica e Holanda ( Estes 4 iriam dividir o título de país sede um com o outro como foi Japão e Coréia do Sul) e a Inglaterra. os Russos tiveram prioridade da FIFA devido os pesados investimentos na Premier League Russa e toda a estrutura prometida pelo seu primeiro ministro.

A Copa do Mundo 2018 será a vigésima primeira edição do torneio que tem se realizado ininterruptamente desde 1950, contando com 32 seleções divididas em 8 grupos.

É com certeza o campeonato de futebol mais emocionante que existe!

O pontapé inicial será dado dia 14 de Junho na partia Rússia x Arábia Saudita as 12hrs horário de Brasília. Esta copa tem o curioso fato de que devido o tamanho da Rússia o fuso-horário afeta quase todos os jogos que vão acontecer entre 7hrs da manhã e 16hrs da tarde. 

O embate entre nações, as vezes envolve política, religião e as vezes até guerra…

Um exemplo é o confronto entre Argentina e Inglaterra, que quis o destino se enfrentaram várias vezes em partidas decisivas, a mais emblemática delas foi na copa do mundo de 1986 no México. Esta partida se decorreu 4 anos após o sangrento embate pelo arquipélago das Malvinas (ou Falklands pelo lado inglês) e foi marcada principalmente pelo gol mais emblemático da história das copas do mundo “La mano de Dios” quando Maradona superou o goleiro inglês usando as mãos.

“Em 1986, vencer aquele jogo contra a Inglaterra era o suficiente. Vencer a Copa do Mundo era secundário para nós. Bater a Inglaterra era nosso verdadeiro objetivo”. – Roberto Perfumo, ex-zagueiro da seleção Argentina em entrevista para o jornal inglês The Guardian.

Este é um exemplo de como a Copa do Mundo é influente, podendo salvar até governos, como no caso do governo militar da Argentina em 1986 que estava em crise e utilizou do título mundial para sobreviver mais alguns anos.

Em meio a tensões políticas a Copa do Mundo 2018 está se desenhando e esperamos fortes emoções como foi a copa passada! Rumo ao Hexa!

Fizemos uma pequena análise de como estão os grupos e suas respectivas seleções para que você possa entender um pouco mais do que se passa nesta edição que promete grandes emoções para os fãs da bola.

Grupos da Copa do Mundo 2018:

GRUPO A

Seleções: Rússia, Arábia Saudita, Egito, Uruguai.

O primeiro grupo esta bastante equilibrado, a anfitriã Rússia aparece como cabeça de chave, não precisado disputar as eliminatórias pois é o país sede. Logo temos a Arábia Saudita que foi segunda colocada em seu grupo nas eliminatórias asiáticas.

Egito aparece como vencedor do grupo E das eliminatórias africanas, detalhe é que o Egito não participa de uma copa do mundo desde 1990.
O Uruguai de Cavani, com certeza é a equipe favorita do grupo, melhor qualificada e jogadores mais experientes. Foi segunda colocada nas eliminatórias sul americanas.

Seleção Russa

GRUPO B

Seleções: Portugal, Espanha, Marrocos, Irã.

Portugal é uma equipe que ainda não convenceu, oscilou muito nos amistosos, perdeu em casa para o Holanda por 3×0. Cristiano Ronaldo carrega a responsabilidade de levar sua seleção o mais longe possível. Se classificou em primeiro no grupo B. Espanha, a favorita do grupo vem de resultados sólidos, aplicou uma sonora goleada de 6×1 na Argentina dando uma aula de futebol.

O Irã aparece como um time em evolução, campeão do grupo A nas eliminatórias asiáticas mas carrega o peso de nunca ter passado da fase de grupos. O Marrocos foi vencedor do grupo c das eliminatórias africanas, porém não vem com uma equipe forte, diferente dos outros times africanos.

Seleção Portuguesa

Grupo C

Seleções: França, Austrália, Peru, Dinamarca.

O grupo c tem como cabeça de chave a França que montou um grande time de jovens estrelas badaladas. A expectativa é que a equipe francesa alcance ao menos as quartas de final sendo uma das favoritas ao título. A equipe da Austrália chega para a sua quarta copa consecutiva porém, não teve grandes atuações nas eliminatórias asiáticas classificando apenas na repescagem. Uma curiosidade é que a equipe australiana é a mais velha do torneio. O Peru é mais uma equipe que não tem grandes pretensões na copa, se classificou na repescagem e só conseguiu acesso a repescagem por saldo de gols eliminando a equipe do Chile nas eliminatórias. Além disso perdeu o seu craque Paolo Guerreiro afastado por dopping. Já a Dinamarca, antes conhecida como “Dinamáquina” também não conseguiu grandes resultados, também se classificou na repescagem.

Seleção Francesa

Grupo D

Seleções: Argentina, Islândia, Croácia, Nigéria.

A seleção Argentina teve muita dificuldade para se classificar, até a última rodada das eliminatórias sul americanas ainda estava disputando uma vaga na copa. A Islândia é a surpresa da copa, candidata a zebra, liderou o grupo I das eliminatórias europeias e eliminou Ucrânia e Turquia na disputa. A Croácia advinda do mesmo grupo da Islândia, ficou em segundo no grupo e não representa nem de longe a Croácia de 98 que encantou o mundo do futebol. A Nigéria teve uma classificação tranqüila e invicta mas também é um time longe daquela Nigéria de 94.

Seleção Argentina

Grupo E

Seleções: Brasil, Suíça, Costa Rica, Sérvia.

Este é o grupo do BRASIL! A seleção canarinho vêm reformulada para sua copa “pós 7×1”. O técnico Tite entrou em meio a uma crise na qual a seleção brasileira corria risco até de ficar fora da copa e deu uma identidade pra seleção. Mas a equipe ainda continua muito dependente de Neymar Jr que, segue se recuperando de uma lesão no pé. A seleção brasileira é uma das favoritas no torneio e por ajuda do destino, caiu em um grupo relativamente tranqüilo. A Suíça caiu de produção, havia feito uma boa copa do mundo em 2014 e em 2018 se classificou apenas na repescagem. A seleção Suíça possuí o curioso recorde de ser eliminada sem perder nenhuma partida. A Costa Rica foi a zebra da última copa, era considerada a mais fraca do grupo porém acabou em primeiro e eliminou as favoritas Inglaterra e Itália, feito que nem o mais otimista dos torcedores imaginava. Já a Sérvia fez uma campanha sólida durante as eliminatórias sendo campeã do grupo D porém este grupo foi relativamente tranqüilo. Vai ser uma disputa interessante pelo segundo lugar.

Seleção Brasileira

Grupo F

Seleções: Alemanha, México, Suécia, Coréia do Sul.

Abrindo este grupo temos a atual campeã Alemanha, a favorita ao título. É uma equipe impressionante que não possuí tantos jogadores badalados porém o grupo é fortíssimo. Em 2017 o time RESERVA da seleção alemã foi campeão da copa das confederações, superando o México e a seleção do Chile. O México aparece como outra potência do grupo, campeão das eliminatórias da CONCACAF com um time renovado em relação a sua última copa.

A Suécia esta bastante modificada, sua última participação em copas foi em 2006, desde então veio decepcionando e fazendo péssimas campanhas. A base desta atual seleção foi campeã em 2015 da EuroCopa Sub-21 o que coloca uma responsabilidade ainda maior nos jovens talentos suecos. A Coréia do Sul vem perdendo espaço na Ásia, classificada em segundo lugar no seu grupo esta longe de ser o mesmo time de 2002 que ficou em quarto naquela edição.

Seleção Alemã

Grupo G

Seleções: Bélgica, Panamá, Tunísia, Inglaterra.

A Bélgica, com sua equipe de jovens estrelas, tem a responsabilidade de fazer mais uma boa copa, em 2014 caiu nas quartas de final para a Argentina em um grande jogo. A seleção do Panamá é a estreante da vez, se classificando na última rodada deforma dramática vencendo o Panamá e empatando em pontos com Honduras, eliminando a seleção favorita do grupo Estados Unidos. A seleção da Túnisia aparece para tentar superar suas fracas atuações nas copas passadas, caindo sempre na fase de grupos. Já a Inglaterra esta parcialmente renovada desde 2014, considerado um dos maiores fiascos de sua história sendo eliminado na fase de grupos sem vitórias marcando apenas 2 gols.

Seleção Belga

Grupo H

Seleções: Polônia, Senegal, Colômbia, Japão.

De volta a copa depois de 2 edições, a Polônia chega para tentar fazer uma campanha decente, sendo que o time não passa das fases de grupo desde 1986. Nesta edição a equipe polaca esta mais madura e sua grande estrela Robert Lewandowski vem como um dos melhores atacantes do evento.. Já a seleção do Senegal não se classifica para a copa desde 2002 quando fez uma bela atuação, eliminando inclusive a atual campeã da época, a França. A Colômbia, apesar de ter perdido ritmo no final das eliminatórias, vem com uma equipe madura e forte para tentar superar a fase de grupos. Em 2014, caiu nas quartas de final para o Brasil sendo sua melhor campanha em copas do mundo. A seleção do Japão chega para tentar superar o fiasco de 2014. Os “Samurai Blue” trocaram de técnico porém a equipe é basicamente a mesma.

Seleção Polonesa

O mascote da copa 2018: Zabivaka

Conhecido como “Pequeno goleador” o lobo caiu no gosto dos torcedores russos e foi eleito com 53% dos votos superando o tigre com 27% e o gato com 20% em um concurso feito pelo comitê organizador do evento.

“Para chegar à eleição do lobo, primeiro nós coletamos as preferências das crianças russas através de uma pesquisa online. Em seguida, os estudantes universitários foram inspirados para fazer os desenhos, e agora o público escolheu o seu personagem favorito entre os três pré-selecionados “, disse a secretária-geral da FIFA, Fatma Samoura.

O carismático Zabivaka

Os estádios da copa

Na copa do mundo 2018 serão 11 cidades e 12 estádios sendo que 8 são novos ( Arena Rostov, Arena Mordovia, Samara, Volgogrado, Níjni Novgorod, Kaliningrado e Arena Otkytie). Os outros 4 são ou reformados (Arena Lujniki e Ecaterimburgo), arenas já existentes com alguns reparos ( Estádio Olimpico de Fisht ) ou a reconstruído ( Estádio Krestovsky).

Somando todos os gastos a Copa da Rússia superou a copa passada no Brasil em cerca de 12 bilhões de reais, atingindo a astronômica marca de 38 bilhões de reais gerando protestos sendo que o país vive um período de instabilidade financeira.

Saransk Arena

A Bola da Copa 2018

Batizada de Telstar 2018 em homenagem a Telstar original usada nas copas de 70 no México e 74 na Espanha, a atual passou por um rigido processo de fabricação envolvendo mais de 600 profissionais entre jogadores de futebol, designers e engenheiros.
Falando em design, a bola foi concebida em painéis que juntos chegam a seu formato sofisticado e ao mesmo tempo saudosista, suas cores são um degradê em tons de cinza para relembrar as transmissões em preto e branco da copa de 70.

Telstar 2018 – A bola oficial da Copa da Rússia.

A logo da Copa do Mundo 2018

Lançado pelos astronautas russos da International Space Station (ISS) a proposta da logo é representar a rica cultura do país, sua arte e sua inovação. É baseado nas tradicionais bonecas russas conhecidas como Matrioskas, as estrelas representam o programa espacial e a inovação russa.

Logo oficial da Copa da Rússia – Remetendo a evoluções tecnológicas e a tradição russa.

Por fim, a copa promete várias emoções e surpresas. Esperamos que faça jus a toda expectativa!

Que venha a Copa do Mundo da Rússia!