A aviação sem dúvida é uma das melhores invenções do mundo. Praticidade e rapidez são caracteristicas muito importantes quando você é atleta e precisa viajar constantemente

Hoje o foco são os acidentes aéreos. Relembre algumas tragédias aéreas que mais marcaram o futebol.

O acidente da Chapecoense foi/é a maior tragédia aérea do esporte brasileiro. A queda do avião na Colômbia não fica fora da lista dos grandes desastres aéreos que marcaram o futebol.

Foram acidentes que custaram a vida de atletas, treinadores, jornalistas, pilotos e suas famílias. Gigantes como o Manchester United a pequenos clubes como o Green Cross, do Chile, não foram poupados e alguns jamais conseguiram se reerguer.

Torino – 04/05/1949

Em Maio de 1949, aconteceu a tragédia de Superga, com o brilhante time do Torino, tetracampeão italiano. O avião Fiat G.212 da Avio Linee Italiane que retornava com a delegação de uma partida em Lisboa contra o Benfica, prejudicado por um forte nevoeiro, se chocou com o campanário (um tipo de torre) da conhecida Basílica de Superga em Turim. Ao todo, 31 pessoas morreram, sendo 18 jogadores e cinco membros da comissão técnica. A tragédia abalou toda a Itália. Na época, o Torino, chamado de Grande Torino. Cerca de 500 mil pessoas acompanharam os funerais. O time partia para o quinto scudetto (campeonato) consecutivo e teve de recorrer a juvenis para disputar o campeonato até o fim. O detalhe é que os outros clubes, em solidariedade, fizeram o mesmo, e com isso o pentacampeonato foi conquistado.

Mas o clube jamais foi o mesmo depois dessa imensa perda. A seleção italiana que disputaria a Copa de 1950, no Brasil, também sofreu duro golpe ao perder seus principais jogadores e sequer passou da primeira fase. Traumatizada com a tragédia, veio para a Copa no Brasil de navio.

Manchester United – 06/02/1958

O Manchester que encantava o mundo nos anos 1950 foi devastado pelo acidente aéreo de 6 de fevereiro de 1958. O ‘Desastre de Munique’ ocorreu quando o quando o voo BE609 de um Airspeed AS-57 Ambassador da British European Airways tentava decolar do aeroporto de Munique para Manchester e que levava jogadores e dirigentes do Manchester United, mais jornalistas e alguns adeptos, se despenhou numa tempestade de neve quando tentava descolar pela terceira tentativa do aeroporto. Foi provado que a causa no acidente não foi falha nos motores, mas sim uma camada de neve derretida na pista, que causou a desaceleração da aeronave, não dando assim capacidade da mesma levantar voo. Ficou provado também que Munique tentou escapar de uma culpa, culpando unicamente o comandante Tain, que pilotava a aeronave. Munique omitiu depoimentos, culpando assim o comandante. Onze anos depois o comandante Tain, juntamente com o governo Britânico consegue provar a falha na pista. Munique, porém, nunca reconheceu o erro.

O Manchester estava a regressar de Belgrado onde tinha jogado com o Estrela Vermelha de Belgrado para a Liga dos Campeões da UEFA e tinha parado em Munique para reabastecer.

Seleção Olímpica da Dinamarca – 16/07/1960

Após a decolagem do aeroporto de Copenhague, o avião De Havilland Dragon Rapide fretada pela Associação Dinamarquesa de Futebol caiu sobre Oresund. Somente o piloto sobreviveu e oito pessoas morreram, todos jogadores da seleção olímpica que se dirigia para a disputada dos Jogos na Itália.

Green Cross – 03/04/1961

O time chileno do Green Cross voltava de um jogo contra o Provincial Osorno, em Osorno, pela copa do Brasil, quando o Douglas DC-3 da LAN se chocou contra a Cordilheira dos Andes no caminho para Santiago. No acidente, 24 pessoas morreram, sendo oito jogadores, o técnico e o fisioterapeuta. O local do desastre só foi descoberto em 2015.

ps: o avião do time chileno foi encontrado em 2015 por um grupo de alpistas depois de 53 anos sumido.

The Strongest – 26/09/1969

Para a equipe, era somente outra visita a cidade de Santa Cruz, após o término do Campeonato Nacional. A última partida oficial foi disputada no domingo anterior, dia 14 de setembro, uma derrota para o Universitário por 3 a 1, no que viria a ser a última oficial para da vida de diversos jogadores.

A tragédia de Viloco aconteceu durante o retorno da delegação do The Strongest de Santa Cruz de La Sierra para La Paz, na Bolívia, o Douglas DC-6 do Lloyd Aéreo Boliviano desapareceu. Só foi encontrado no dia seguinte na região de Viloco. Todos os 69 passageiros (destes, 17 jogadores do The Strongest) e os 5 tripulantes morreram.

Pakhtakor Tashkent – 11/08/1979

O avião Tupolev Tu-134 da Aeroflot levava a equipe uzbeque do Pakhtakor Tashkent para Minsk, onde enfrentaria o Dinamo Minsk. Enquanto sobrevoava a Ucrânia, a aeronave chocou-se com outro Tupolev Tu-134 da Aeroflot. Todas as 178 pessoas a bordo dos dois aviões morreram, incluindo 14 jogadores e três membros da comissão técnica.

Alianza Lima – 08/12/1987

Em 1987, o Alianza Lima liderava a classificação do Campeonato Peruano antes do acidente. Em 7 de dezembro, o time viajou para Pucallpa, onde enfrentaria o Deportivo, e sairia vitorioso por 1 a 0.

A volta seria no dia seguinte, num avião Fokker F27 de propriedade da Marinha peruana (voo fretado), mas a aeronave caiu no mar, a poucos quilômetros do Aeroporto Internacional Jorge Chávez, no distrito de Ventanilla. Todos os jogadores e comissão técnica do Alianza morreram na hora, além de oito líderes de torcida, do árbitro Miguel Piña e de dois oficiais da Marinha. Apenas o piloto, Edilberto Villar Molina, sobreviveu ao sinistro. Somente o piloto sobreviveu e 43 pessoas morreram. Entre elas 16 jogadores do Alianza Lima e todo o staff da equipe.

Colorful 11 – 07/06/1989

Um grupo de jogadores descendentes de surinameses que atuavam da Holanda formaram um time, o Colorful 11, para participar de um amistoso no Suriname contra o SV Robinhood. O DC-8 da Surinam Airways fazia a rota desde Amsterdam e caiu durante a aproximação para o aeroporto de Paramaribo. Dos 178 a bordo, 11 sobreviveram, incluindo três jogadores. No entanto, 15 outros morreram. Alguns atletas não conseguiram autorização dos clubes para a viagem e escaparam, como Ruud Gullit e Frank Rijkaard.

Seleção da Zâmbia – 27/04/1993

O avião De Havilland DHC-5D da Força Aérea da Zâmbia levava a seleção do país para um jogo das Eliminatórias para a Copa de 1994 contra o Senegal, em Dakar. A aeronave, entretanto, caiu na costa do Gabão. Todos as 30 pessoas a bordo morreram, entre eles 18 jogadores de Zâmbia e membros da comissão técnica.

Time da Chapecoense – 29/11/2016

Há dois anos atrás, em Novembro de 2016 o Brasil foi surpreendido com a trágica notícia do acidente de avião que levava os jogadores e a equipe da Chapecoense havia caído e resultado em morte de grande parte de quem ali estava.

A equipe catarinense viajava para Medelín para a disputa da final da Copa Sul-Americana, onde enfrentaria o Atlético Nacional. A aeronave, uma BAe 146, transportava 81 pessoas. Delas, 76 morreram. Três jogadores sobreviveram. Um dos acidentes aéreos mais chocantes que o Brasil já teve.

O voo 2933 da LaMia foi um voo charter, operado pela companhia com a identificação LMI2933, a serviço da Associação Chapecoense de Futebol, proveniente de Santa Cruz de la Sierra, Bolívia, com destino ao Aeroporto Internacional José María Córdova em Rionegro, Colômbia. Na noite de 28 de novembro de 2016, a aeronave que realizava este voo caiu próximo ao local chamado Cerro El Gordo, ao se aproximar do aeroporto em Rionegro.

Por um triz o Corinthians não entra para a lista acima. Em 1 de maio de 1996, a equipe que havia vencido o Espoli por 3 a 1 pela Libertadores, voltava para o Brasil. O Boeing 727 da Fly não conseguiu decolar do aeroporto de Quito e se chocou contra o muro no limite do campo. O trem de pouso e a asa direita pegaram fogo. Todos a bordo saíram desesperados e às pressas. Entre os 90 passageiros, alguns saíram feridos, como o meia Tupãzinho com queimadura na perna esquerda, além do goleiro Nei e do zagueiro Alexandre Lopes.

Qual acidente mais chocou vocês? Deixa seu comentário aqui pra gente.

 

Fontes:

http://www.desastresaereos.net/timesdefutebol.htm

https://noticias.bol.uol.com.br/bol-listas/17-tragedias-envolvendo-equipes-esportivas.htm