Neste final de semana, a rodada do Brasileirão trouxe muitos resultados improváveis, e tirou muita gente do sufoco.

Fortaleza x Grêmio

Fortaleza e Grêmio se enfrentaram no sábado (19/10) e quem levou a melhor foi o time cearense. O jogo aconteceu na Arena Castelão e terminou 2×1 para os donos da casa.

Os reservas do clube gaúcho foram derrotados, de virada, pelo time do Fortaleza, que conquistou uma importante vitória. Os visitantes saíram na frente com o gol de cabeça do zagueiro Paulo Miranda logo aos 10′.

Depois do gol, o Grêmio se acomodou e não foi muito ofensivo. Já o time comandado por Rogério Ceni foi pra cima da defesa tricolor. Aos 35′ Wellington Paulista se antecipou bem à marcação de David Braz e empatou o jogo.

No final do primeiro tempo, Wellington Paulista deixou Osvaldo na cara do gol que empurrou pra dentro e deixou os donos da casa na frente.

No segundo tempo, o Grêmio voltou para buscar o resultado. Logo aos 5′, André fez um gol que deixaria tudo empatado, mas depois da revisão do VAR o gol foi anulado.

Com a entrada de Cebolinha e Patrick, o tricolor pressionou muito, mas não conseguiu ser efetivo. A última boa chance gremista foi aos 43′ com Rômulo., quando o volante recebeu livre na entrada da pequena área, mas finalizou mal e mandou longe. Vitória do Tricolor de Aço.

Atlético-MG x Santos

Depois de uma sequência de derrotas e empates, o Atlético-MG chegou no jogo contra o Santos com uma postura completamente diferente da observada nos últimos jogos. O jogo foi realizado no Estádio Raimundo Sampaio (Independência) e terminou em 2×0 para o Galo, que agora pode respirar novamente.

Jogando em casa e com o apoio da torcida, o Atlético abriu o placar logo no início do jogo, aos 2 minutos com Luan. O meia recebeu um belíssimo lançamento de Réver pela direita, matou no peito e mandou para o fundo das redes.

Aos 22′ o clube mineiro ampliou a vantagem. Otero cobrou o escanteio com perfeição, na cabeça do zagueiro Leonardo Silva, que subiu alto e deixou o goleiro o goleiro Éverson na saudade.

O Atlético foi para o vestiário com uma vantagem sólida já constituída. Na volta para o segundo tempo, o técnico santista, Sampaoli, colocou Sasha no lugar de Marinho na expectativa de reverter o resultado.

A mudança não surtiu os efeitos desejados e, mesmo o Peixe levando perigo ao Atlético em certos momentos, não foi suficiente nem para reduzir a vantagem criada no primeiro tempo.

Resultado final: Atlético 2 x 0 Santos. A torcida atleticana voltou a sorrir depois de quase um mês sem vitórias.

Corinthians 1 x 2 Cruzeiro

O Cruzeiro foi ao Itaquerão para tentar mais uma vitória depois de bater o São Paulo no Mineirão. O Coringão, por sua vez, tinha o dever de se reencontrar com a vitória, já que não triunfava a 4 partidas.

O jogo começou com as duas equipes dispostas a buscar o primeiro tento. Logo aos 2′, Gustagol recebeu cruzamento de Fagner e finalizou de primeira no estilo Ronaldinho – olha para um lado e chuta para o outro -, mas a bola passou por cima.

Aos 24′, Fred teve a primeira chance clara de gol: depois de um cruzamento rasteiro de Marquinhos Gabriel, o 9 celeste, dentro da pequena área de Walter, desviou a bola completamente sozinho, mas não acertou o gol.

Depois de alguns ataques frustrados por falhas no último passe ou na finalização, a fiel pode comemorar: depois de jogada aérea de Avelar, a bola desviou e sobrou para Fagner, que acertou um belo chute cruzado.

Mas a alegria não durou muito. 4 minutos depois, o VAR avisou Bruno Arleu de Araújo sobre um possível pênalti de Bruno Mendez, que tocou com a mão na bola. Penalidade assinalada e Fred bateu na bochecha da rede, sem chances para Walter.

No segundo tempo, o Corinthians voltou a campo com uma certa superioridade. Não criou chances clara, mas mostrava mais volume de jogo. Contudo, aos 25 o Cruzeiro marcou o gol da virada em um lance que gerou bastante polêmica.

Fagner, ao tentar roubar a bola, acabou dando um passe para Ederson, que estava na clássica banheira. O bandeira assinalou impedimento e a zaga do timão parou, mas o árbitro, corretamente, mandou seguir a jogada porque não há impedimento se o passe vem de um adversário.

Com a desvantagem, o time da casa se lançou ao ataque, mas a defesa celeste conseguiu resistir à investidas alvinegras e, depois de muitas rodadas, o Cruzeiro conseguiu sair (provisoriamente) da zona de rebaixamento.

O que você achou dos jogos da rodada? Seu time se deu bem? Deixei sua opinião nos comentários e escale seu time!