Com uma belíssima jogada já nos acréscimos da etapa complementar, o Furacão desempatou o placar e matou o jogo.

Depois da derrota por 1×0 na partida de ida, o Inter precisava fazer valer o fator casa e ir para cima do Furacão para reverter a desvantagem. Assim vieram os times em campo:

O jogo começou bastante truncado. Nos 10 primeiros minutos, a posse de bola ficou bem dividida entre as equipes, mas o Inter conseguiu chegar com mais peso ao ataque.

Logo antes dos 2′ de bola rolando, Santos foi obrigado a fazer boa defesa. Em triangulação rapida envolvendo Weelington Silva, Guerrero e Nico López, o camisa 7 colorado finalizou de dentro da pequena área e o arqueiro paranaense fechou bem o ângulo.

O Inter seguiu pressionando o Athletico, principalmente com Guerrero, que deu trabalho a seus marcadores. Mas na primeira chegada dos visitantes ao ataque, aos 23′, um banho de água fria na torcida gaúcha: Leo Cittadini recebeu bela assistência de Marco Ruben e empurrou para o fundo do gol de Lomba.

O Furacão fez a transição defesa-ataque de forma veloz e a defesa do Inter, sem tempo hábil para se organizar, não conseguiu proteger sua meta. Cittadini recebeu o passe dentro da área entre 3 defensores e, mesmo assim, consegui converter a oportunidade.

7 minutos depois, o Inter encontrou o gol de empate. Foi chorado, mas não importa. Depois de a bola bater e rebater dentro da área Athleticana, Nico López igualou o marcador e reascendeu a esperança colorada.

Na segunda etapa, o jogo esfriou. O Inter chegou a ter quase 78% de posse de bola, mas não encontrava o espaço necessário para levar perigo ao gol athleticano. Apesar de rondar a área dos visitantes em muitos momentos, os colorados pouco exigiram do arqueiro Santos.

O Athletico passou a ter mais a bola e quase achou o gol de desempate em uma cabeçada de Rony, que desviou um cruzamento de Marcelo Cirino, mas a bola passou à esquerda do gol.

Com o Inter no ataque, os espaços naturalmente iriam surgir e foi em uma dessas oportunidades que veio o gol do título. Marcelo Cirino deu uma caneta de letra em Edenílson e conduziu até passar para Rony, que guardou a bola no fundo das redes de Lomba: 2×1 para o Athletico e a certeza de que a Copa do Brasil tinha um ganhador inédito.

Confira o gamecast completo da partida:

O que você achou da partida? Deixe sua opinião nos comentários e não se esqueça: vários torneios estão abertos no Sport Manager 365. Escale já seu time!