Existem muitas divergências no futebol: qual a maior torcida, o maior campeão, o hino mais marcante, o maior freguês, etc, e talvez a mais injusta delas seja a escolha da camisa mais bonita.

Todo time tem o seu manto, no qual carrega com orgulho as marcas e história daquilo que ele representa e a seleção nacional é o símbolo máximo do futebol de um país.

A redação do Sport Manager 365 decidiu se enveredar nessa discussão e dar sua opinião. É importante frisar que esse post é de OPINIÃO, ou seja, não reflete uma votação FIFA ou de outra entidade futebolística. Venha com a gente nessa árdua missão e deixe aqui sua opinião!

10 – Itália 2006

Escolhemos aqui especificamente a camisa do goleiro Buffon, que em 2006 teve sua vitoriosa carreira consagrada com um título da copa do mundo, disputada na Alemanha. Existem algumas teorias a respeito do azul da camisa da Itália, já que é uma cor que não estão presente em sua bandeira e algumas delas são: uma homenagem à camisa da França porque foi a primeira equipe com que a Itália disputou uma partida (e venceu por 6×2), “azul da cor do mar” pelos mares que cercam o país e por ser uma alternativa ao antigo uniforme branco que era difícil de enxergar em meio às nevascas.

Mas o fato é que o azul está presente graças ao governo de Savóia, que unificou o país no século XIX.

9 – Nigéria 2018

Apesar de não ter feito uma grande exibição na Copa da Rússia 2018, a camisa usada pela seleção africana foi um sucesso à parte. Marcando o retorno da parceria com a Nike, que estava sendo criticada por utilizar layouts muito parecidos para as camisas de todas as equipes para qual produzia, surpreendeu a todos com um modelo bem ousado.


Misturando o verde tradicional com o branco e o preto em linhas rajadas como se fossem setas, a camisa tem um ar de movimento e força com traços muito dinâmicos. Fez tanto sucesso que os estoques se esgotaram em pouquíssimo tempo.



8 – Argentina 1986

Escolhemos aqui o uniforme azul por ser histórico, além de ser o ano do bi mundial da Argentina. A camisa foi utilizado na fatídica partida contra a Inglaterra em que Maradona fez um gol de mão (a famosa “la mano di Dios”, segundo o próprio jogador). A disputa pelas Ilhas Malvinas, acabada pouco tempo antes do contronto, foi um tempero a mais na rivalidade entre as equipes.

O que poucos sabem é que este uniforme teve de ser feito às pressas, já que era diferente do uniforme que a Le Coq Sportif havia preparado como segundo uniforme para a seleção de Maradona. O primeiro uniforme era composto pela tecnologia Air-Tech, diferente do segundo uniforme que era confeccionado de algodão.

O técnico Carlos Bilardo se preocupava com o fato de sua seleção usar um uniforme deste material que, ao sol de meio dia da Cidade do México, se tornaria pesado como uma “armadura” e poderia afetar o desempenho de seus jogadores.

Foi então que Carlos pediu a Le Coq que confeccionasse uniformes mais leves na cor azul, porém teve como resposta “isto é impossível”. Faltando apenas 3 dias para o jogo, um dos colaboradores da equipe chamado Rubén Moschella, vasculhou a capital mexicana atrás de camisas azuis e encontrou dois modelos porém não conseguiam se decidir.

Foi ai que entrou em cena o craque Maradona que apontando para um dos modelos disse: “Que linda esta camisa. Com ela ganharemos da Inglaterra”. Pronto estava decidido.

Moschella comprou 38 modelos, o escudo da argentina rascunhado às pressas, os números utilizados foram aproveitados de equipes de futebol americano e passados a ferro. Assim nascia um ícone.

7 – Japão 2014

A seleção japonesa é conhecida por nos presentear sempre com camisas icônicas e em 2014 preparou um modelo que é considerado um dos mais bonitos de sua história.

Confeccionada pela Adidas, a vestimenta traz o azul clássico da seleção japonesa, com linhas texturizadas que levam diretamente para o escudo da JFA (Japan Football Association), representando o brilho do sol nascente e dando um belo destaque ao emblema. A borda das mangas são preenchidas com um vermelho salmão, o mesmo vermelho da faixa situada na altura dos ombros nas costas.

Uma curiosidade é que na Copa do Mundo do Brasil 2014 o Japão teve como mascote nada mais nada menos que Pikachu, lançando inclusive uma camisa especial para torcedores com o pokémon estampado (e foi um sucesso de vendas!).

6 – Uruguai 2014

Existe aqui um equilíbrio incrível! Esta camisa carrega um peso de uma equipe campeã de outrora, porém em um modelo tão sútil que agrada a todos os fãs de futebol. Não poderiamos deixar de fora a alviceleste por toda a sua história. História esta que em 2014 ganhou um dos seus mais belos mantos.

Com um formato slim fit que se adequa ao corpo do jogador, o que era bem comum na época, o azul celeste se destaca com 2 faixas laterais em branco, um trabalho incrível de design concebido pela Puma. Atrás do escudo da AUF (Asociación Uruguaya de Fútbol) está estampado o sol de forma estilizada, referente à bandeira do país e nas mangas um detalhe listrado em azul e branco. Um belíssimo trabalho.

Uma curiosidade é que a seleção uruguaia é conhecida como “Celeste olímpica”, pois a equipe campeã do mundo em 1930 era composta pela seleção olímpica do Uruguai que disputaram os jogos de 1928.



5 – Holanda 1974

A camisa da seleção holandesa de 74 é marcante. Além início do conceito do “carrossel holandês” com Cruyff e cia, também é o começo do casamento da seleção com a cor laranja, que se tornaria sua marca registrada até os dias de hoje.

O uniforme é simples, porém forte e chamativo. Um laranja vivo com detalhes em preto. Faixas que se estendem de uma manga a outra e o brasão holandês em preto, simples e direto.



4 – França 2018

Foi difícil decidir qual a camisa mais bonita da seleção francesa. Poderíamos citar modelos como o de 1904 que, curiosamente utilizava cintos nos calções, o de 1966 com um corte mais simples porém clássico, 2014 com cortes retro e gola. Porém o escolhido foi o de 2018 que, além de marcar o bicampeonato da seleção, mostra um design sem igual que os “Les Bleus” (Os Azuis) desfilaram nos campos da Rússia em 2018.

A Nike aplicou o clássico azul como cor base do uniforme, nos ombros um azul mais claro em um design estilizado com linhas bem dinâmicas. Os números estão em branco e na parte de trás da gola uma bandeira da frança que se estende até a linha dos ombros. Uma obra de arte.



3 – Alemanha 2010

A Alemanha é, sem sombra de dúvidas, uma das seleções com o maior número de camisas icônicas do futebol mundial. Desde a sua fundação que utilizava um branco com a águia estampada no peito em referência ao estado Prussiano, até a copa de 2018. Porém, o modelo escolhido foi o segundo uniforme de 2010 que se tornou um grande sucesso além de imponente é MUITO bonito.

Com um uniforme em cor preta, faixas douradas nos ombros, números em dourado e detalhes em vermelho na gola e na lateral da camisa a Adidas nos presenteou mais uma vez com uma obra de arte, considerado por muitos o mais bonito da história foi sucesso de vendas e é um dos mais procurados até hoje, tendo grande valor para os colecionadores.



2 – Brasil 1954

Talvez a camisa mais reconhecida da história do futebol mundial para todos os fãs. Escolhemos a camisa de 1954 por ser a primeira versão amarela do manto brasileiro. Aqui nasceu o legado da camisa “canarinho” a camisa mais vitoriosa dentre as seleções mundiais.

Curiosamente, a idéia nasceu graças ao jornalista e desenhista Aldyr Schlee em um concurso promovido pelo jornal carioca “Correio da Manhã”.

O amarelo marcante como o da bandeira do Brasil é bem forte, uma manga com gola em ‘V’ com as mangas azuis. No peito o emblema da CDB (Confederação Brasileira de Desportos, a antiga CBF) que ainda não portava estrelas, que viriam logo no mundial seguinte.



1 – Croácia 2018

A Croácia teve apenas 5 participações em copas do mundo, iniciando em 1998 e estando ausente apenas em 2010. Em todas as edições em que esteve presente, a seleção croata nos presenteou com obras de arte em forma de uniforme e o nosso destaque vai para 2018, quando a seleção foi vice campeã depois de perder a final para a França.

O futebol croata começou a chamar a atenção logo em 1996 quando, além do belo futebol, o time apresentava um uniforme quadriculado, diferente das equipes da época que usavam modelos “lisos”.

O padrão xadrez é derivado do brasão de armas do país que também é bem similar ao escudo da associação croata de futebol, porém existem controvérsias na sua origem referente às etnias da população do país apelidadas de “Croácia Vermelha” e “Croácia Branca”.



E você fã do futebol, quais são as suas camisas favoritas?
Deixe aqui a sua opinião e lembre-se de escalar no Sport Manager 365!